Ambientes Open Space no Trabalho

30/06/2015

Em recintos corporativos, a sinergia entre os colaboradores da empresa deve ser fundamentalmente levada em conta. Foi dessa premissa que surgiu o conceito dos ambientes Open Space, também chamados de Landscape Offices: tratam-se de locais nos quais as paredes são quase inexistentes e o mobiliário e equipamentos são adaptados para lugares comuns a vários funcionários. Além de esteticamente agradável, a falta de barreiras entre os indivíduos gera, comprovadamente, maior produtividade. Devido à facilidade e rapidez no fluxo de informações entre as partes integrantes de determinado setor - que, embora não esteja “confinado” em algum espaço, deve ser organizado de forma que seus membros estejam estrategicamente próximos uns aos outros -, as tarefas fluem melhor. Um grande ponto a ser considerado, também, é o bem-estar do funcionário. Sabe-se que o ser humano tem necessidade de socialização, que pode ser satisfatoriamente suprida com essa configuração de escritório, visto que a interação interpessoal é bastante favorecida, bem como o processo de aprendizagem, gerado por uma consequente cooperação mútua. O sentimento de pertecimento a um grupo, decorrente da intensa integração, é vital para que os colaboradores vistam a camisa da empresa, aumentando, inclusive, os lucros. A salubridade do ambiente é outro aspecto que se otimiza: a circulação do ar é maior e a limpeza é facilitada em relação a locais cheios de paredes, janelas e cantos, por exemplo. Existem, sim, alguns contras referentes à implantação deste tipo de configuração em empresas, como a grande distração que conversas advindas das pessoas que trabalham ao redor podem causar, atrapalhando a concentração. Fatores como falta de privacidade, que faz com que o indivíduo sinta-se constantemente vigiado, também devem ser examinados. No caso de empresas que operam com informações confidenciais, o Open Space pode ser um problema. A questão é que trata-se do estabelecimento de normas para melhor convívio e do aumento de flexibilidade pertinente às ações da empresa. Por exemplo, se houverem momentos de pausa, nos quais a conversa que foge do âmbito institucional é bem-vinda, a comunicação desnecessária será diminuída durante o trabalho. O marketing interno é bastante importante, também: pesquisas discretas sobre como os funcionários se sentem e o que os incomoda, de forma que medidas possam ser tomadas para minimizar o desconforto, são maneiras interessantes de dilatar a cooperação. Se necessário, podem haver ambientes isolados para reuniões, tornando os assuntos confidenciais e não atrapalhando a equipe que trabalha nas proximidades da conferência. O importante é consultar um arquiteto qualificado, que entenda suas necessidades e possa adequar o seu ambiente da melhor forma possível. Abaixo, algumas imagens de empresas que aderiram ao estilo Open Space:     

Voltar ao Blog

Entre em contato conosco

Escolha a forma de preferência e entre em contato com a gente